sábado, 17 de abril de 2010

Meu testemunho

Não sei se vou conseguir me expressar da forma perfeita que pretendo, mas enfim, já tô pra escrever sobre isso faz tempo e a oportunidade é agora.

Faz alguns anos que escolhi ser serva do Senhor, foi uma grande transformação na minha vida naquela época. Logo assim que comecei a fazer parte de uma igreja não demorou muito tempo pra ter uma grande decepção com um dos membros... Foi realmente muito forte, e eu entendo que só Deus mesmo, pra me fazer permanecer na igreja buscando-o cada vez mais. Com o tempo eu percebi que um "baque" logo no começo foi até bom pra eu não me iludir com as pessoas, pois até então eu pensava que todas os membros da igreja eram santos.

Passou-se o tempo, fiz amizades, me doei, me machucaram, mas tbm machuquei... Normal, afinal de contas SOMOS HUMANOS!
Mas uma dia a minha maturidade espiritual começou a querer alçar vôos maiores, e procurei ir em busca daquilo que Deus queria pra minha vida, mesmo sem saber o que me esperava. Não queria mais tratar a igreja como um clube, como muitos fazem, queria ter compromisso de verdade e o meu coração sempre bateu forte por evangelismo, rua, protesto, enfim, servir à Deus no lado de fora do templo, buscando pessoas para conhecê-lo.

Nessa igreja existem muitos jovens, é uma igreja grande, bonita, espaçosa e bem aconchegante e nela há um grupo oficial da juventude. Esse ministério está sempre disposto a fazer cultos, falar de Deus, buscar santidade... Eu tbm enxergava dessa forma.
Foi então que entrei num grupo"independente"que só queria falar do amor de Deus de forma artística para as pessoas quem estavam na rua e não conheciam o amor de Deus, foi então que eu, no meu mundinho particular, fui espectadora de primeira fileira de cenas patéticas, mesquinhas e hipócritas.
O mais engraçado é que tudo é "luta espiritual", mas na verdade tudo é "carne"(pra quem entende), um querendo impedir a oportunidade do outro de abençoar e ser abençoado, bate boca, disse me disse, hipocrisia, pois deixava-se a raiva aflorar, e depois, como nada tivesse acontecido simplesmente oravam a Deus como se de fato estivessem se arrependido. Fofoca, panela, desdenho, despeito... É quase como na política, mesmo a pessoa entrando com a melhor das intenções, acaba se corrompendo. É um fato! Eram bate bocas desnecessários, "aulas de sabedoria espiritual", "aulas de temperança"... Tinha vezes que chegava a ser cômico.

Observando essas coisas, muitos pensamentos vieram na minha mente, eu fiquei confusa de mais e nesse mesmo tempo coisas aconteceram na minha vida paralelamente e eu resolvi então dar um tempo, ver de longe o que estava acontecendo, ver de longe pra ver melhor.
E, nossa... Quanta coisa eu, infelizmente, enxerguei.
Tá muito difícil continuar esse texto...





No começo, qndo comecei a frequentar os cultos esporadicamente, percebi que ninguém, na qualidade de irmão e irmã, se importava com isso, mas sinceramente não me apegava aesse detalhe até pq a igreja é grande e se vc não se mostrar de fato ninguém vai te ver.
Cada dia que passava eu ia menos a igreja e em relação ao grupo que fazia parte, esse eu nem dava as caras, queria distância daquele ambiente! E tbm ninguém ligou, ninguém se importou, mas eu, teimosa, insistia em perguntar pra eles (por orkut ou msn)como andava o grupo, uns falavam que ia bem "tá uma bênção irmã!" outros falavam que estava estacionado, ou que não fazia mais parte do mesmo... Enfim, como sempre opiniões diferentes e conflitantes!

Mas um belo dia eu resolvi aparecer por lá, depois de talvez uns dois meses ausente da igreja.
Fui, cheguei lá, a mesma roda de sempre mas com menos pessoas. Ninguém (eu disse ninguém!) perguntou sobre como eu estava, o que me fez me afastar da igreja.. Sabe essas perguntinhas triviais, até por educação? pois é, nada.
Bom, começaram os assuntos antes de um possível ensaio, aliás, naquele dia não teria ensaio, era somente conversa.

Um fala daqui, outro fala de lá e não demora muito para os desentendimentos acontecerem, lembro-me que cheguei a esboçar uma opinião que, por conseguinte gerou mais desentendimentos ainda. Cheguei a uma conclusão: As coisas por ali tinham piorado, mas eles não percebiam, eu percebi isso nitidamente e só tinha se passado uns dois meses apenas.
Não acredito que Deus estava naquele meio apoiando aquilo, eu não creio nisso!

Até hj recebo e-mails da liderança da juventude, e-mails que eles encaminham para várias pessoas da igreja.. São e-mails motivadores "Saboreando a felicidade" "A força de Deus" e por aí vai... Mas a impressão que eu tenho é que é tudo muito robótico.

A gota d'agua pra mim foi que depois de um ano afastada da igreja eu recebi um e-mail, em resposta de um e-mail engraçado que encaminhei para a líder da juventude, e em resposta a esse e-mail engraçado ela escreveu mais ou menos assim: "Adorei esse e-mail! como está vc? Espero que estejas bem."
Na condição de líder da juventude acho sinceramente que era melhor ela ter ficado calada. Ficaria mais bonito pra ela e pro nome da igreja que ela carrega.
Tanta força, tanto empenho, tanto trabalho pra fazer bonito pra Deus, que acabam se esquecendo que uma ovelha perdida vale mais que 99.
"Marta, Marta..."

Estou escrevendo isso não só por mim, mas em nome de todos aqueles que por algum motivo se afastaram da igreja e consequentemente acabaram se afastando de Deus. As pessoas não se afastam de Deus por safadeza não, elas se afastam por motivos pertinentes!
E dói. É mais fácil arrastar a igreja com a barriga e dizer que vai tudo bem do que resolver chutar o balde.

Escrevo isso tbm, pq estou sentindo um fio de recomeço na minha vida, tenho certeza que Deus não está contra essa minha atitude.
Querendo ou não, isso me acrescentou bagagem, me deu maturidade, me proporcionou um certo desapego que hoje eu percebo que é extremamente necessário. Continuo gostando das pessoas que eu convivia, mas hoje enxergo sem a "trave". Agora eu sei que amigos não se encontram na esquina, e nem na igreja.

Vivendo e aprendendo e obrigada, meu Deus por, ainda assim, ter colocado na minha vida pessoas maravilhosas do qual eu possa me doar como amiga e dar o melhor de mim sem restrições, sem mascaras, sem sorriso amarelo, sem hipocrisia.

4 comentários:

monaliza disse...

amiga o q emporta e oamor DEUS por vc ,q e incondicional e constrangedor!! de tão GRANDE.tE AMO VIU COMTA COM MINHA AMIZADE SEMPRE!

Lucas Queiroz disse...

Com certeza sua história se repete na vida de muitas pessoas. Acho que uma coisa que as pessoas de igreja precisam entender é que a vida delas pode fazer diferença para alguém. É uma hipocrisia falar que Jesus pode fazer diferença para alguém se está pessoa não está disposta a ser essa diferença.

Recomendo a leitura desse texto: http://solomon1.com/a/2010/25/sua-vida-e-jesus-para-alguem/

Abraços e nunca perca a esperança, ela pode ser a única coisa em que vc pode se agarrar !!

--
Lucas Queiroz

R.Valadas disse...

Amor,quando fui a Ig falar com o Pastor entre uma conversa e outra ele me confessou que lá tambem acontecem essas coisas e é por isso minha Djulie que por equívoco ou não,tenho um certo receio em relação a essa tal religiosidade,até pq Jesus não tinha religião,ele veio para fazer o bem e nos salvar.Resumindo amor,não se afaste da Igreja por este,aquele,ou um grupo que seja,ela é maior que tudo isso,e encare a casa de Deus como um lugar onde ouvimos e aprendemos a palavra isso sim é importante! E todo o resto eu vejo como secundario e sujeito a falhas.Beijos e te amo.

Mariana Ingrid disse...

Boa Noite!
acho q vc ñ me conhece, mas li seu testemunho e sei que é verdade e que isso acontece com muita gente, tanto em igrejas grandes quanto em pequenas. Nós, que somos servos de Deus a tanto tempo e conhecemos o caminho escelente que Ele planejou p nós, ficamos canssados de tanta fofoca e "disse me disse", sendo que as coisas podiam ter sido resolvidas de forma muito mais fácil, se todos estivessem com suas mentes e seus corações no alvo que é Cristo. Não sei se vc ainda está longe da igreja (digo isso pq mesmo estando firmado em Cristo precisamos ter comunhão uns com os outros para que o sangue precioso de Jesus nos purifique de todo pecado), pois se estiver, te convido para conhecer a minha igreja. Não te garanto que será muito diferente da que vc frequentava, pois defeitos existem em todos os lugares (e precisamos tb suportar e ajudar os fracos na fé), mas quem sabe vc gosta de servir a Deus junto conosco. O blog da minha igreja é http://adjg.blogspot.com
Meu nome é Mariana, namorada do Wellington Xisto. Somos da Assembléia de Deus do Jardim Gramacho, Ministério Manancial para as Nações. Esperamos sua visita. Bjs